49 99824-8589   pedrosa@pedrosaprevidente.com.br

ACESSE O ESCRITÓRIO ONLINE

Benefícios

  • Romany R. Rodrigues
  • 24 de setembro de 2019

OPERAÇÃO PENTE FINO DO INSS! O QUE FAZER?

Você, TRABALHADOR DAS INDÚSTRIAS DA ALIMENTAÇÃO E FRIGORÍFICOS, deve ter
acompanhado pelas mídias que o Governo publicou uma medida pela qual está
realizando um PENTE FINO nos benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por
invalidez. Mas o que isso pode prejudicar a quem já recebe esses benefícios?


Pois bem, a intenção do Governo é fazer uma varredura em benefícios que possam
estar em situação irregular, como por exemplo, onde o trabalhador já não possua mais
incapacidade para o trabalho ou que venha recebendo o benefício sem ter
comprovado a qualidade de segurado.


Esse procedimento, em linhas gerais, seria de grande importância, já que acabaria com
diversas fraudes existentes no sistema da previdência.


Porém, atualmente, existem mais de 2 milhões de segurados recebendo benefícios
incapacitantes, na proporção que todos serão chamados para uma nova reavaliação.


Ocorre que, as reavaliações realizadas pela Perícia Médica do INSS não expressam
confiabilidade alguma
, sendo que, por muitas vezes, o segurado é apenas entrevistado
pelo médico perito.


Com isso, são enormes as chances de cancelamentos dos benefícios de trabalhadores
que ainda estejam na situação de incapacidade.


Portanto, se você está em auxílio doença ou se não está e conhece colegas que estão,
é muito importante que saiba o que fazer para não ter o benefício encerrado sem ao
menos ser reavaliado
.


1°- ENDEREÇO ATUALIZADO
A primeira condição para não ter o benefício cancelado/bloqueado é manter o seu
endereço sempre atualizado junto ao banco de dados do INSS
.


Ninguém vai lhe ligar do INSS dizendo que você tem uma perícia médica para fazer.
Eles enviam correspondência, convocando o trabalhador a comparecer em um dia já
designado para a perícia de reavaliação.

Assim, se o trabalhador não mantém seu endereço atualizado, a correspondência não
chega a suas mãos.


Consequentemente, ele não será reavaliado e terá, de forma imediata, o benefício
suspenso. Só ficará sabendo quando for receber o pagamento e o banco informar que
está bloqueado.


A partir daí, vai iniciar uma nova batalha contra o INSS.

 

Leia: JÁ TE CONTARAM QUE É POSSIVEL OS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA ALIMENTAÇÃO TRABALHAREM ENQUANTO BRIGAM POR AUXÍLIO-DOENÇA?


2°- DOCUMENTOS MÉDICOS ATUALIZADOS
O segundo cuidado que o trabalhador precisa observar é com relação aos documentos
médicos.


É necessário manter atestados e exames atualizados, que demonstrem que o
trabalhador, enquanto recebedor do benefício, não abandonou tratamentos para
possível reabilitação.


Dentro desse contexto, vale também manter cópia das receitas médicas e das notas
fiscais dos remédios
que está utilizando. Caso esteja aguardando algum exame a ser
realizado pelo SUS, apresente protocolo do agendamento.


Infelizmente, muitos trabalhadores mantêm tratamentos e consultas médicas, mas
não guardam a documentação e, quando convocados pelo INSS, não conseguem
provar que ainda estão incapacitados ao trabalho.


3°- SABER SE RECEBE AUXÍLIO-DOENÇA COMUM OU ACIDENTÁRIO
Por fim, é importante verificar se o benefício que o trabalhador está recebendo tem
origem comum ou acidentária (também decorrente de doença profissional).


Caso seja um auxílio-doença comum, ou seja, doença que não tenha ligação com o
trabalho exercido, o trabalhador não possuirá estabilidade, motivo pelo qual a
empresa pode demiti-lo assim que encerrado o benefício.


Ao contrário, se for acidentário, o trabalhador tem estabilidade de 12 meses quando
considerado apto pela Perícia Médica do INSS para retornar ao trabalho.


Ainda, pode acontecer do INSS concedê-lo na forma de comum, mas sua origem ser de
uma doença profissional. Nesta situação, é necessário que solicite que o benefício seja
convertido para auxílio doença acidentário.


E, SE MESMO COM TODAS AS PRECAUÇÕES, O BENEFÍCIO FOR CANCELADO?


Mesmo que você tenha cumprido com o roteiro acima e o INSS ainda assim cancele
seu benefício, mantenha a calma.

Existe a possibilidade judicial. Para isso, basta que procure um especialista e ele vai te
indicar a melhor maneira de encaminhar seu pedido na justiça.


Espero ter sido útil! Caso queira receber mais informações, siga nossos canais. Se ficou
com dúvidas, deixe-a nos comentários ou entre em contato pelo escritório online.

CLIQUE AQUI E ACESSE O ESCRITÓRIO ONLINE!

Forte abraço!
Pedrosa


https://pedrosaprevidente.com.br/post/112/ja-te-contaram-que-e-possivel-os-trabalhadores-
da-industria-da-alimentacao-trabalharem-enquanto-brigam-por-auxilio-doenca

 

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS


Perguntas Frequentes

1Como funciona o Escritório Online?

Escritório Online consiste num modelo de escritório virtual que utiliza dispositivos digitais para possibilitar o contato com clientes de forma ágil e segura. Nada mais é que uma ferramenta que possibilita o contato Cliente x Especialista, com intuito de esclarecer todas as dúvidas concernentes a aposentadorias, revisões, auxílios e demais prestações previdenciárias.

2Quais as vantagens da Advocacia Online?

A grande vantagem é a economia de tempo e redução de custos. O cliente não necessita se deslocar e aguardar no escritório físico, evitando gastos com passagem ou combustível e estacionamento. Também não tem o stress do trânsito das grandes cidades, além de ainda proporcionar a vantagem da rapidez na resposta de alguma dúvida de baixa complexidade e com privacidade.

3Como é realizado o atendimento online?

O atendimento será realizado via e-mail ou whatsapp. Primeiramente, é necessário clicar na aba “Escritório Online” e preencher os campos definidos como obrigatórios. Feito isso, um de nossos Especialistas irá entrar em contato (e-mail ou whatsapp) e irá verificar quais são as suas dúvidas. Neste primeiro contato o foco é esclarecê-las com base nas informações reportadas e em documentos acessados diretamente da página do INSS – www.meuinss.gov.br.
Caso seja necessário, serão solicitados documentos para complementar a análise do caso.

4Qual horário de funcionamento?

O Escritório Online funciona de segunda a sexta, em horário comercial, das 08h até as 18h, sem intervalo de almoço.
Se alguma mensagem for enviada fora deste horário, no primeiro momento do início de expediente é verificado o pedido de contato e o mesmo é realizado seguindo a ordem em que chegou.

5Que tipo de documentos podem ser solicitados?

Os documentos vão desde certidões de nascimento e casamento, atestados médicos e exames, CTPS, formulários PPP e laudos ambientais, que servem para caracterizar em quais condições se pode dar uma aposentadoria, auxílio-doença, pensão, etc.

6Caso seja solicitado o envio da documentação, como proceder?

Basta encaminhar por meio de digitalização ou foto (em arquivos jpg. ou pdf.), via e-mail ou whatsapp. Atualmente, com a inovação trazida pelo MEU INSS e pelos Tribunais Eletrônicos, não há exigência dos documentos serem originais.

7E se necessário um atendimento mais “pessoal” com o Especialista?

Em casos de maior complexidade, pode-se agendar reunião online, via videochamada pelo aplicativo whatsapp, ou videoconferência pelo aplicativo Skype, em data e horário a ser combinado.

8Quem será responsável pela análise e acompanhamento do caso?

O Escritório Online é composto por uma equipe de advogados especialistas na área previdenciária. São eles que acompanharam os casos desde o início até a possível solução.

9Sobre a privacidade, dados pessoais serão realmente preservados?

Sim. Todos os dados são mantidos em total sigilo. Somente nossos advogados, que os representarão administrativa ou judicialmente é que terão acesso aos mesmos.

Você tem mais alguma dúvida?
Deixe sua pergunta aqui.

ENTRE EM CONTATO
Fale com um Especialista
WHATSAPP

Receba novidades

Canal do Youtube

 

Instagram

/Pedrosa Previdente

Curta Nossa Página